Conheça os benefícios da educação bilíngue

educação bilíngue

Normalmente aprendemos uma nova língua de forma paralela a educação do currículo tradicional das escolas.  Em alguns casos quando a instituição oferece uma segunda língua, normalmente o inglês, não vai muito além do básico. Este cenário está mudando e cada vez mais escolas investem na educação bilíngue e ela vem ganhando espaço.

De acordo com dados da Associação Brasileira do Ensino Bilíngue (Abebi), houve um aumento de 6% a 10% entre as escolas bilíngues do Brasil nos últimos cinco anos. Outro dado interessante da Abebi aponta que, cerca de 3% das instituições de ensino privadas, um número aproximado de 1,2 mil instituições, tem algum programa relacionado a educação bilíngue.

Para ser considerada uma pessoa bilíngue ela deve falar, pensar e raciocinar em dois idiomas de maneira confortável, por isso muito mais que atividades em outra língua, uma instituição de ensino que se propõe a implementar uma educação bilíngue precisa investir em toda uma estrutura que proporcione esse ensino de maneira efetiva.

A escola bilíngue traz para sala de aula uma integração de todos os temas em duas línguas, aulas de matemática, história, literatura, geografia e outras são ensinadas em sua totalidade explorando cultura e ambientação também no segundo idioma.

O processo de ensino passa ser bilíngue, mas não torna a escola internacional. No caso da educação bilíngue é utilizado o currículo brasileiro, diferentemente de uma escola internacional que leva em consideração inclusive o calendário escolar do país de origem.

4 benefícios da educação bilíngue

  1. Desenvolver o idioma mais facilmente – Quando a criança tem a vivência com idioma durante o processo de aprendizagem tradicional, a segunda língua passará a ser algo natural. Tudo que for associado ao aprendizado em português, será visto no outro idioma também, proporcionando a associação e consequentemente facilitando a fluência.
  2. Competitividade para mercado de trabalho – Cada vez mais o mercado valoriza quem consegue falar e desenvolver projetos em mais de uma língua. A criança que tiver essa vivência desde cedo conseguirá tirar isso de letra.
  3. Aprender outra cultura – A educação bilíngue proporciona a enorme vantagem de o aluno ter uma imersão em outra cultura. Afinal, ele vai aprender além do idioma, mas seus costumes, geografia, culinária e outras peculiaridades. Isso é extremamente enriquecedor para a formação de qualquer indivíduo.
  4. Aulas dinâmicas e tecnologia – Escolas bilíngues acabam sendo mais dinâmicas, pois precisam ter aulas diferentes para que a integração dos idiomas seja feita, isso torna o ensino mais atrativo para as crianças. Além disso, os educadores podem usar na sala de aula elementos de tecnologia que deixam tudo mais próximo da realidade deles, que convivem o tempo todo com gadgets. Vídeos, realidade virtual, sites, ferramentas que levam o aprendizado para além da sala de aula.

Apesar de muito atrativa, a educação bilíngue ainda tropeça em alguns desafios. No Brasil ela não é regulamentada pelo MEC, por isso quando for fazer a escolha da instituição de ensino, deve-se estar muito atendo ao projeto pedagógico da escola.

Outro desafio é que apesar de tornar o mercado mais competitivo ter uma escola bilíngue requer profissionais capacitados para conduzir uma aula com dois idiomas, e nem sempre eles estão facilmente disponíveis no mercado.

Em relação a língua inglesa por exemplo, um estudo do Conselho Britânico, revela que mesmo que essa característica seja considerada um diferencial para o currículo, apenas 1% da população brasileira é realmente fluente na língua.

A conclusão que se chega é que ainda estamos engatinhando nesse modelo de aprendizagem, mas que a educação bilíngue tem um futuro promissor no Brasil e que investir nessa metodologia de ensino pode trazer muitos benefícios na formação dos futuros cidadãos. Compartilhe sua opinião sobre tema nos comentários.

Deixe seu comentário