Saiba mais sobre BYOD na educação

byod

Inovação, mobilidade, cooperação, são todos conceitos que estão sendo amplamente debatidos e tem tudo a ver com o cenário atual da educação. O bate-papo de hoje será sobre BYOD na educação, um método já usado por empresas, que agora está migrando para salas de aula.

A sigla em inglês que significa Bring Your Own Device, uma metodologia de trabalho onde as empresas permitem que seus colaboradores tragam seus gadgets para exercerem suas atividades. O mesmo conceito seria aplicável para salas de aula.

No Brasil a ideia ainda está engatinhando, mas o movimento é crescente em escolas dos EUA, alguns países da Europa, como é o caso da Inglaterra. Com o BYOD é possível dar aos alunos mais possibilidades de aprendizagem além da tradicional lousa.

Além disso, outra vantagem do BYOD na educação é que ele traz a possibilidade de os alunos terem a vivência com os avanços tecnológicos, sem necessariamente este ser um processo custoso para as instituições de ensino, uma vez que todos esses aparelhos fazem parte da rotina da maioria fora das salas de aula. Tudo isso faz a ideia do uso da tecnologia na educação algo mais viável.

E não é só a possibilidade de tornar mais próxima a realidade do uso da tecnologia na educação que o BYOD traz como benefício, veja os outros pontos positivos de adotar este conceito no processo de aprendizagem.

Para os professores

  • Os docentes poderão facilitar sua rotina de aulas usando seus próprios dispositivos, como, por exemplo, na hora de lançar notas, faltas. Isso permite ao professor ter mais flexibilidade para fazer seu trabalho de qualquer lugar, o que pode impactar diretamente na produtividade.
  • Ainda pensando no processo de ensino, professores podem dar instruções personalizadas por meio dos dispositivos, adaptando os diferentes estilos de aprendizagem. O aluno poderá acessar conteúdos diversos, aprendendo fora de sala de aula, no seu ritmo, usando todos os benefícios da aprendizagem assíncrona.

Para os alunos

  • Os alunos acabam aumentando sua participação nas aulas com conceito BYOD. Poder usar seus dispositivos pessoais traz proximidade e facilita o processo, uma vez que eles já estão habituados com a tecnologia que tem nas mãos. Eles podem buscar mais conteúdo que complementem o que está sendo passado, além de praticarem diferentes formas de fixação sobre determinada matéria.
  • Com o BYOD na educação os alunos se sentem estimulados a colaborarem e se comunicarem com os outros. O horizonte é ampliado e eles tem mais oportunidades de interação, que não fica limitada somente as horas que estão na sala de aula. Dúvidas podem ser sanadas e trocadas com colegas por meio dessa interação, enriquecendo o processo de aprendizagem. Isso é feito por meios de aplicativos que permitem o compartilhamento do conteúdo, como é o caso de drives na nuvem, grupos em aplicativos de mensagens, entre outros.

Desafios da implantação do BYOD na educação

Apesar de todos os pontos positivos falados acima, um desafio ao implementar o BYOD na educação é o cuidado que se deve ter para que o engajamento não se torne dispersão. Os alunos precisam acessar conteúdos que estão relacionados a aula em si, para que o dispositivo seja um aliado, e não elemento que atrapalha o ensino.

Para que isso não aconteça é possível implementar ferramentas de segurança, controle e disponibilizar sistemas educacionais. Essas ações já diminuem bastante o possível problema. Com a implementação de um sistema educacional principalmente, os alunos podem ter um envolvimento maior ao saber quais serão as próximas atividades a serem feitas, por exemplo.

A realidade é que o uso da tecnologia em geral tem se mostrado bastante eficaz e importante na hora de melhorar a qualidade de ensino, uma vez que os alunos ficam mais engajados a participarem das aulas, e o uso dos seus próprios dispositivos na hora de aprender aproxima ainda mais de suas rotinas.

E vale pensar: durante a pandemia de Covid-19, a tecnologia tem sido fundamental para a educação.

E você o que acha do assunto? Deixe nos comentários a sua opinião sobre o BYOD na educação. Acredita que  é algo agregador ou pode mais atrapalhar do que ajudar?

Deixe seu comentário