Lean education: entenda como a metodologia aplicada a indústria e ambientes corporativos migrou para educação e saiba seus benefícios

Lean Education

O termo não é novo, mas ainda pouco conhecido no universo da educação. A metodologia Lean surgiu nos anos 80 como um conjunto de conceitos aplicados na gestão japonesa que definiram o sistema de produção da empresa Toyota. A tradução seria algo como pensamento “enxuto”, onde o principal objetivo era otimizar os processos produtivos, tornando uma produção mais eficiente, eliminando desperdícios e agregando valor a empresa.

O termo lean manufacture desde então foi ganhando espaço, e também sendo aplicado a diferentes cenários, como por exemplo, os ambientes corporativos. No ano de 2011 no livro chamado A Startup Enxuta (Lean Startup), Eric Ries aplicou as teorias aos ambientes disruptivos das startups, ajudando no desenvolvimento de produtos e validação dos modelos de negócio de forma mais rápida e eficaz.

Com a evolução e validação do conceito em diferentes áreas, não demorou para que a metodologia também fosse aplicada na educação, quando combinada a outro conceito inovador o design thinking que já conversamos por aqui, surgia então a Lean Education Technology.

Assim como nas outras áreas que foi utilizada, a metodologia na área da educação melhora e otimiza os processos de ensino, além de inúmeras vantagens imediatas e ao longo prazo. Essa forma de pensar estimula os colaboradores a analisarem tudo que está sendo feito e propor melhorias, e essas medidas impactam na forma de aprendizado dos alunos.

O conceito é inovador e se adapta muito a nova realidade onde alunas e alunos estão vivendo diante de constantes mudanças tecnológicas, e o lean education é ideal para encaixar nesses diferentes cenários, promover a criatividade, o foco na resolução de problemas e desenvolver também o raciocínio lógico. Quer saber como implementar essa metodologia em sua aula, escola, faculdade ou universidade? Vamos ao passo a passo.

Como implementar o lean education

1.Especificação do valor desejado – Valor aqui não se refere apenas ao dinheiro, mas também os valores que você deseja que sejam passados aos alunos, isto é, valores que sejam o da disciplina ou da instituição de ensino. Por isso nessa etapa é hora de pensar uma proposta pedagógica eficiente e que esteja adequada ao que o estudante e seus familiares buscam.

2. Identificar o fluxo gasto para cada serviço – Como já falamos o lean tem como definição a metodologia enxuta, isto é, gastar menos tempo, dinheiro e recursos. No segundo passo é o momento de alinhar com a equipe quais são os principais gargalos da escola e juntos mapearem o que garante o sucesso da instituição.

3. Fluxo contínuo – Depois de identificar os pontos a serem melhorados, é hora de colocar em prática as ideias para consertá-los. Os pontos fortes e fracos já foram mapeados e a equipe já está preparada para solucionar os problemas.

4. Certificação e sentido – Agora com estratégias alinhadas é hora de revisar cada uma delas e testes podem ser feitos para garantir a efetividade das soluções propostas. Caso no caminho alguma das ideias não seja tão boa quanto pensado, busque alternativas para solucionar eventuais problemas.

5. Monitore tempo e informações – Tudo nos trilhos e correto, mas nem por isso o trabalho acabou. É preciso fazer testes definitivos e monitorar tempo e recursos gastos em cada etapa do ensino e da gestão e comparar com os resultados que tinham anteriormente. A metodologia lean education propõe a constante melhoria de processos, portanto essa é uma etapa que será repetida várias vezes.

6. Ajuda especializada – Por último sempre busque ajuda especializada no assunto. Ao implementar melhoria em determinada área ou processo, encontre quem mais tem conhecimento sobre o assunto e peça ajuda para implementação das ideias pensadas.

A metodologia lean education é muito mais uma forma de implementar melhorias na gestão, portanto, você vai conseguir perceber a valorização da equipe, facilitar os processos, melhoria de clima organizacional, agilidade nas tarefas feitas, menos desperdícios e fortalecimento da proposta pedagógica da escola.

Mas apesar do foco ser a melhoria da gestão do ensino, isso impacta diretamente nos alunos que vão ter um ensino mais ágil e com valores e objetivos mais alinhados ao que precisam para prepará-los para um mundo moderno. Compartilhe nos comentários, você já ouviu falar dessa metodologia?

Acredita que ela pode ser parceira na hora de planejar as diretrizes da escola?

Deixe seu comentário