Conheça as tendências para tecnologia na educação em 2022

Educação e tecnologia

A constante transformação é algo inerente ao mundo que vivemos hoje. Algumas delas foram aceleradas devido ao cenário de pandemia, e sem dúvidas a área da educação foi muito impactada neste sentido. Tecnologias e realidades projetadas para o futuro tiveram que sair do plano das ideias para a prática, e a tendência é que esse aceleramento e mudanças ganhem cada vez mais espaço também na educação.

O importante para adaptar-se a esta realidade é sempre estar de olho no que o mercado vem buscando e trabalhar essas novas frentes de tecnologia na educação como novas oportunidades, que poderão abrir portas para diferentes formas do processo de ensino. Separei algumas tendências que prometem ganhar espaço no setor para você se manter atualizado.

Metaverso

Já falamos dele por aqui, este novo universo virtual onde é possível realizar atividades que fazemos no mundo real deve ganhar seu espaço na educação. Como ele permite a integração do online com off-line, diversas possibilidades para o processo de aprendizagem irão surgir. O metaverso tornará tudo mais dinâmico, e aos alunos pode aumentar o interesse na participação das aulas inclusive.

Crypto art

O nome pode parecer bem diferente, mas se assemelha a algo que já conhecemos, é uma espécie de selo, que não permite que um trabalho seja reproduzido. A crypto art é uma arte digital colecionável, com edição limitada e registrada criptograficamente com com um token NFT. Esta nova ferramenta possibilita que a arte digital tenha sua autenticidade comprovada, como já ocorre com obras de museus, por exemplo.

Realidade aumentada

Você pode não conhecer pelo nome, mas se já usou algum filtro do Instagram, por exemplo, saiba que conheceu a realidade aumentada. Na educação ela vem sendo usada para melhorar os processos de aprendizagem, possibilitando mais interatividade. Quando professor recorre por meio de imagens e vídeos para apresentar aos alunos determinado tema, o caso de uma aula de história, conectá-los com a realidade do que era Roma é uma possibilidade que a RA permite. Aulas que utilizam a realidade aumentada tem muito a acrescentar e para dinamizar o ensino.

Chatbot

O nome que vem do inglês nada mais é que conversar com robô. A tecnologia é um software onde é possível a interação digital, seja por texto ou voz. Em tempos que existe uma crescente no ensino a distância e do sistema híbrido, esta tecnologia na educação é um importante aliada.

O chatbot ajuda professores e alunos no ensino e também serve de apoio para secretaria e gestores. Na modalidade a distância chatbot ajuda a esclarecer dúvidas dos alunos sobre o conteúdo e interação para atividades. É possível encontrar plataformas na internet que oferecem a criação dos “robôs”gratuitamente.

Redes Sociais

Ainda falando sobre comunicação entre alunos, professores e instituição de ensino, uma tendência, apesar da ferramenta não ser tão nova é o uso das redes sociais. Agora elas ajudam não só a divulgação da instituição em si, mas é possível acessar conteúdos indicado pelos professores, interação entre os alunos, e o trabalho de temas específicos. Um jeito diferente e próximo a realidade dos alunos para ensinar.

Programação e Robótica

Essas duas áreas são recorrentes quando o assunto é tecnologia na educação, e para 2022 serão tendência novamente, pois seu espaço está cada vez mais fortalecido. A programação auxilia no raciocínio lógico e amplia o olhar do aluno na busca por soluções.

Já a robótica conecta dois mundos e faz tudo se tornar mais real e próximo do aluno. Ambas despertam interesse nos alunos em disciplinas que envolvem áreas de exatas, fugindo do modelo tradicional de ensino. Podemos comparar a linguagem de programação como outra qualquer, assim como inglês, espanhol, ela é igualmente importante, afinal é através dela que o mundo está direcionado. Desenvolver esta habilidade torna os alunos de hoje profissionais competitivos no futuro. 

Além dessas tendências para tecnologia na educação, algumas outras tendências para o ensino este ano são: microcertificações, personalização do ensino, novas abordagens híbridas.

As microcertificações reforçam a necessidade e uma demanda do cenário que estamos de constante mudanças. Com elas é possível trabalhar várias competências e ajudam a destacar no mercado de trabalho e garantir a empregabilidade.

Já a personalização do ensino vem se consolidando como algo essencial e deve ganhar ainda mais fôlego neste ano. Com as aulas a distância do auge da pandemia, e a rotina totalmente diferente adotada de forma abrupta, agora na retomada do modelo presencial sentiremos o impacto disso no ensino, onde muitos alunos se adaptaram e outros nem tanto, reforçando ainda mais que o processo de aprendizagem precisa ser algo personalizado e que soluções generalistas tendem a não se encaixar mais. Valorizar a jornada individual do estudante é algo que deve ser olhado com mais zelo em 2022.

E claro não podia deixar de fora para completar essa lista, novos modelos e formas de pensar no ensino híbrido, que se consolidou na pandemia e tende a ganhar cada vez mais espaço. A tendência desta vez, porém, não é o modelo em si, mas a organização dele, a estruturação de acordo com as necessidades dessa abordagem. Além dessas tendências que abordamos na conversa de hoje, quais outras você considera que ganharão espaço na área da tecnologia na educação?

Deixe seu comentário